Barbara Marcel

barbara.marcel@yahoo.com.br


A FLORESTA ABERTA

2017, Manaus, Berlim. Video, cor, audio, 24:35 min Full HD. 

O filme A FLORESTA ABERTA é um composto de imagens encontradas e produzidas sobre a floresta amazônica, enquanto uma paisagem imperialista e desenvolvimentista. Tomando a paisagem como um meio cultural que não apenas simboliza relações de poder mas também é ela mesma, um instrumento e agente de poder, o vídeo reflete sobre histórias de acesso, enquadramento e consumo da floresta, bem como seus complexos emaranhados de tecnologias humanas e recursos naturais.

Após uma residência artística na Reserva Adolpho Ducke do INPA, um dos espaços mais importantes para a pesquisa científica na Amazônia brasileira, os encontros de Marcel na floresta ecoam a tentativa de desmistificar um imaginário colonizado e suas assombrosas consequências. Mobilizando conhecimento local e global, o trabalho decodifica expectativas, deslocando escalas em busca de legados em extinção.

A FLORESTA ABERTA traça uma rota entre o fósforo no deserto do Saara até os áridos solos da Amazônia, dos efeitos estufa e suas arquiteturas às origens da expansão biológica européia nos trópicos do "Novo Mundo", desde as linhas de navegação comercial da borracha até a trépida música pop do brega pelas ruas de Manaus, cidade com uma zona franca próxima à floresta e que abriga grandes pólos de produção tecnológica construídos durante a ditadura militar brasileira.

Em uma assemblagem processual feita de mãos e máquinas, dados e poeira, o vídeo desdobra-se em conexões ambientais de múltiplas perspectivas, investigando como e com quem podemos entrar, ver e conhecer a floresta amazônica, seus seres interligados e suas histórias de resistência.




3/14

A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição ‚Disapearing Legacies: The World As A Forest‘, no Zoologisches Museum Hamburg, Hamburgo.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição ‚Disapearing Legacies: The World As A Forest‘, no Zoologisches Museum Hamburg, Hamburgo.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição ‚Disapearing Legacies: The World As A Forest‘, no Zoologisches Museum Hamburg, Hamburgo.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição ‚Disapearing Legacies: The World As A Forest‘, no Zoologisches Museum Hamburg, Hamburgo.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição solo TROPIC MATTERS na V240, Amsterdam.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição solo TROPIC MATTERS na V240, Amsterdam.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição solo TROPIC MATTERS na V240, Amsterdam.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição ‚Disapearing Legacies: The World As A Forest‘, no Zoologisches Museum Hamburg, Hamburgo.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição ‚Disapearing Legacies: The World As A Forest‘, no Zoologisches Museum Hamburg, Hamburgo.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição ‚Disapearing Legacies: The World As A Forest‘, no Zoologisches Museum Hamburg, Hamburgo.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição ‚Disapearing Legacies: The World As A Forest‘, no Zoologisches Museum Hamburg, Hamburgo.
A FLORESTA ABERTA A FLORESTA ABERTA, 2017, na exposição ‚Disapearing Legacies: The World As A Forest‘, no Zoologisches Museum Hamburg, Hamburgo.

Barbara Marcel

2018